Você já se perguntou o por que todos os campeonatos esportivos ou acadêmicos dão uma medalha e um troféu para quem vence a disputa? Essa história começa lá em 1871, com a associação de futebol (the FA) criada em 1863, no começo de 71,  Charles Alcock concebeu a ideia de ao invés de apenas os times disputarem partidas amistosa, eles jogarem uma série de mata-mata para decidir um campeão da copa da Inglaterra. Na primeira temporada do torneio o clube Wanderers se sagrou campeão superando o Royal Engineers pelo placar mínimo em Londres, levando para casa o primeiro troféu da FA Cup. 

Desde então começaram a surgir mais times de futebol da alta classe e dos operários, todos com o mesmo objetivo, conquistar a tão sonhada taça. O clube Blackburn fez história vencendo o Old Etonians por dois a um, assim se tornando o primeiro time de operários a vencer a copa. 

Placa e Troféu 

A palavra “troféu” vem do grego “tropaion” com o significado atual de mudança, reviravolta ou transformação; e tem origem no termo latino “tropaneum“, o qual se refere a armas, estandartes, outros objetos e bens, cativos humanos ou partes de corpos, todos esses capturados do grupo inimigo em combate. É o troféu de guerra que comemorava as vitórias militares de um Estado, unidade militar ou combatente individual. 

E dessa ideia de presentear as pessoas pelos seus feitos com um troféu, surgiu a ideia de fabricar placas, pelo simples pensamento de praticidade, é notável a diferença da fabricação entre uma placa com escritas do que para grandes troféus, desde então a ação de produzir uma placa para parabenizar uma pessoa ou um coletivo tem se tornado comum. 

Placas de homenagem

As placas de homenagem tem apenas uma função, homenagear alguém ou algo, atualmente essa prática é muito comum em eventos empresariais e esportivos, aqui vai alguns exemplos de placas famosas distribuídas: 

  • Craque do jogo (campeonato brasileiro): Quem acompanha futebol conhece a famosa placa entregue ao jogador que vence a votação popular junto com o narrador e comentaristas, em todas as partidas que são cobertas pela emissora de televisão Rede Globo, a placa não é considerado um prêmio oficial da comissão brasileira de futebol, mas é uma forma de parabenizar o jogador pela sua atuação individual durante a partida;
  • “Gol de placa”: O nome do prêmio já diz tudo sobre ele, essa placa é dada para um jogador ou jogadora que fizer um gol antológico durante um partida, antigamente era comum a prática de colocar uma placa no estádio de onde foi feito o gol, citando o marcador, o clube e detalhando o lance, atualmente essa prática foi perdendo o costume e hoje raramente é feita, entretanto o jogador costuma receber uma placa com as mesmas características para deixar em sua casa;
  • Formatura: Quem nunca sonhou com o dia de formatura não é mesmo? Em finalmente terminar um ciclo de estudos e segurar bem forte o diploma, mas que tal não deixar um dos papéis mais importantes da sua vida guardado na gaveta, muitas pessoas estão pegando o hábito de não apenas pendurar um quadro na parede, mas sim de produzir uma placa comemorativa para engrandecer ainda mais a sua conquista acadêmica. 

Placas no marketing e no empreendedorismo 

Agora que sabemos um pouco mais sobre a história das placas e temos alguns exemplos, é hora de entender o como elas podem ser de alto valor para o marketing da sua empresa, se ela já não for o foco do seu negócio. As placas exercem a função de homenagear, instruir e parabenizar, nada a impede de também fazer a divulgação de sua empresa, vamos supor que uma jovem empreendedora chamada Letícia está pensando em novos métodos para 

divulgar sua loja de bijuterias, seu negócio está aberto por pouco mais de um mês, porém poucas pessoas tem conhecimento dela, após Letícia estudar bem o seu bairro, ela descobre que seu público não é engajado nas redes sociais e que suas estratégias de marketing não estão indo muito bem. 

Letícia então tem uma ideia que pode virar o jogo a seu favor, após entrar em contato com uma produtora de placas, ela decide abrir um sistema de afiliados sobre a condição de o membro permitir que seja colocada uma linda placa em frente a sua casa, com o passar do tempo mais pessoas foram se afiliando a loja de Letícia, até que enfim ela conseguiu expandir seu público para fora de seu bairro. Depois de chegar a ascensão, a empreendedora começou a coletar dados para descobrir como que o seu público chegava em sua loja, ela pode concluir que 70% de seu público subiu por conta da visibilidade que as placas tinham, pela insistência visual, que logo gerou um gatilho de curiosidade, transformando assim, um potencial cliente para um consumidor.

Após o sucesso de Letícia com suas placas, ela percebeu que outros negócios estão adotando o mesmo método que ela, rapidamente ela expandiu sua empresa para bijuterias e placas, a empreendedora sabe o quanto teve que investir nas suas placas de divulgação e decidiu entrar no ramo, com seu histórico de produzir lindas placas de bijuteria, todas as outras empresas decidiram fazer as suas com a empreendedora. No fim do mês ela reparou que seus lucros dobraram comparados ao do mês anterior, mesmo gastando com os equipamentos para a fabricação e com novos funcionários, não houve impacto negativo em sua receita no fim do mês, logo seu investimento foi preciso. 

Conclusão

É possível concluir que, as placas não são apenas objetos sem valor, elas contam histórias, marcam momentos e relembram sentimentos, o valor desse gesto simbólico de produzir uma placa para alguém pode ser muito alto e provavelmente irá trazer boas lembranças para ela depois. 

Entrar no ramo de produção de placas pode ser uma excelente escolha de negócio para um jovem empreendedor, além de sempre ter espaço no mercado, não é algo complicado de se lidar, é claro que como toda empresa haverá desafios, mas nada que um jovem não precisa e saiba lidar, um bom exemplo é a empresa placa em 12 horas, que tem o seu diferencial por produzir diversas placas em até 12 horas. Qual o seu diferencial?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.