O CDI mensal em julho de 2019 foi de 0,57%. Nos últimos 12 meses, o CDI acumula 6,35%. Em 2019, o CDI acumulado está em 3,66%.

CDI significa Certificado de Depósito Interbancário. O CDI tem relação com títulos que funcionam como empréstimos de curtíssimo prazo (1 dia) realizados entre instituições financeiras a fim de sanarem seus caixas. A maioria das operações são negociadas por um dia. A taxa média diária do CDI de um dia é utilizada como referencial para o custo do dinheiro (juros). Por esse motivo, essa taxa também é utilizada como referencial para avaliar a rentabilidade de muitos investimentos financeiros. A Taxa CDI mais amplamente adotada no mercado é a DI-Over, publicada pela CETIP. Ela é calculada como a média das operações transacionadas num único dia, desconsiderando as operações dentro de um mesmo grupo financeiro. A tabela abaixo apresenta a taxa CDI mensal contabilizada no ano de 2019.

CDI MENSAL (%)
MÊS RENDIMENTO
Janeiro 0,54
Fevereiro 0,49
Março 0,47
Abril 0,52
Maio 0,54
Junho 0,47
Julho 0,57
Agosto
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro
Acumulado do ano 3,66

CDI Mensal

CDI Mensal Histórico

Abaixo você pode conferir também a sua série histórica do CDI, com a média mensal dos últimos 10 anos.

CDI Histórico
MÊS/ANO 2018 2017 2016 2015 2014 2013 2012 2011 2010 2009 2008
Janeiro 0,58 1,08 1,05 0,93 0,84 0,59 0,88 0,86 0,66 1,04 0,92
Fevereiro 0,47 0,86 1,00 0,82 0,78 0,48 0,74 0,84 0,59 0,85 0,79
Março 0,53 1,05 1,16 1,04 0,76 0,54 0,81 0,92 0,76 0,97 0,84
Abril 0,52 0,79 1,05 0,95 0,81 0,60 0,70 0,84 0,66 0,84 0,90
Maio 0,52 0,93 1,11 0,98 0,86 0,58 0,73 0,98 0,75 0,77 0,87
Junho 0,52 0,81 1,16 1,07 0,82 0,59 0,64 0,95 0,79 0,75 0,95
Julho 0,54 0,80 1,11 1,18 0,94 0,71 0,67 0,96 0,86 0,78 1,06
Agosto 0,57 0,80 1,21 1,11 0,86 0,70 0,69 1,07 0,89 0,69 1,01
Setembro 0,47 0,64 1,11 1,11 0,90 0,70 0,54 0,94 0,84 0,69 1,10
Outubro 0,54 0,64 1,05 1,11 0,94 0,80 0,61 0,88 0,81 0,69 1,17
Novembro 0,49 0,57 1,04 1,05 0,84 0,71 0,54 0,86 0,81 0,66 1,00
Dezembro 0,49 0,54 1,12 1,16 0,96 0,78 0,53 0,90 0,93 0,72 1,11
Acumulado do ano 6,42 9,93 14,00 13,24 10,81 8,06 8,40 11,59 9,75 9,88 12,38

CDI Mensal Histórico

CDI e CDB

O CDI também é um título de renda fixa emitido por uma instituição financeira com o objetivo de captar recursos. Os bancos emitem este título, vendem para outras instituições e em troca remuneram aquele que o está adquirindo.

A taxa CDI geralmente é confundida com a taxa Selic. Isso ocorre porque as cotações de ambas são muito próximas. Elas caminham próximas por uma simples questão: evitar ganhos das instituições financeiras por arbitragem.

A taxa CDI é determinada pelas trocas financeiras entre bancos. Já a taxa Selic é determinada pelas trocas de recursos realizadas entre as instituições financeiras e o Banco Central, através da negociação dos títulos públicos, que têm como referência dos seus rendimentos a meta da Selic estabelecida pelo Copom.

Outra característica do CDI é que estes títulos são empréstimos de curtíssimo prazo (1 dia) enquanto os CDBs possuem prazos maiores. O empréstimo é de curtíssimo prazo pois ocorre para fechar o caixa do banco no dia pois existe uma regra do Banco Central que obriga os bancos a fecharem o dia com saldo positivo no caixa, desta forma, se em um determinado dia os  saques superam os depósitos, então o banco toma o empréstimo para fechar o caixa.

Esta taxa média dos CDIs de um dia acabou tornando-se um padrão para o custo do dinheiro em todos os tipos de empréstimos. Por exemplo, quando você lê que um CDB está rendendo 95% do CDI quer dizer que a taxa CDI é referência para o cálculo da rentabilidade do CDB. Como os investimentos de renda fixa considerados mais seguros do mercado passaram a ser baseados nesta taxa, a mesma acabou sendo chamada de taxa livre de risco.

Rendimento do CDI

Ao investir em produtos como CDB, LCI e LCA, a rentabilidade da aplicação geralmente será atrelada a um percentual da taxa CDI mensal. Por isso é importante entender como funciona a taxa CDI e por que ela é referência para produtos de investimento.

O CDI foi concebido com o objetivo de lastrear as operações de curtíssimo prazo entre os bancos. Isto porque os bancos precisam manter o equilíbrio do caixa diariamente e o fazem com a emissão deste tipo de título. Este mecanismo gera fluidez ao mercado financeiro, pois o banco que tem excesso de depósitos em um dia cobre com a emissão de CDI um banco que tem excesso de saques no mesmo dia.

A taxa média diária do CDI (CDI Over) é calculada com base nas operações de emissão de certificados de um dia e é sempre muito próxima da taxa de juro básica da economia – a Selic.

Os títulos CDI possuem lastro em títulos públicos, desta forma o rendimento do CDI tem flutua em torno da taxa SELIC. Quando o dinheiro está escasso no mercado, o CDI fica um pouco acima da SELIC, e quando o dinheiro é abundante, o CDI fica pouco abaixo da SELIC.

Os investimentos que rendem um percentual do CDI são chamados de Pós-Fixados. Por exemplo, quando você aplica em um CDB, e o mesmo paga 95% do CDI, você não sabe exatamente quanto vai ganhar pois o CDI varia ao longo do tempo.

Importância do CDI para o Mercado Financeiro

Os bancos podem precisar tomar dinheiro emprestado no mercado devido a uma norma conhecida como Regra de Basileia. Esta norma proíbe que uma instituição financeira termine o dia com o saldo negativo em caixa. A Basileia garante então que todo banco sempre terá recurso em caixa para saldar seus compromissos, protegendo sobretudo os seus correntistas.

Para respeitarem a norma, os bancos que não possuem caixa suficiente no final do dia recorrem a empréstimos junto a outros bancos. Então, o Certificado de Depósito Interbancário é usado nestas transações de empréstimos entre bancos. E é justamente a taxa média dos CDIs de um dia que acabou tornando padrão para o custo do dinheiro em todos os tipos de empréstimos.

Calculadora do CDI

A Calculadora do Cidadão fornecida pelo Banco Central é uma aplicação interativa, de acesso público, que permite simular situações do cotidiano financeiro. Após a escolha do serviço financeiro, os cálculos são realizados a partir de informações fornecidas pelo usuário. No caso de correção de valores, também são utilizadas séries históricas de taxas e indicadores financeiros. Dentre as opções de correção de valores está a correção do CDI. Basta você entrar com a data inicial da aplicação, data final, valor a ser corrigido e o percentual do CDI: