maiores bolsas de valores do mundo

Conforme descrito pelo colega Rafael em seu blog (o blog Investidor Internacional é obrigatório para quem deseja investir no exterior), o mercado de ações nos Estados Unidos é disparadamente o maior do mundo, tanto em termos de volume financeiro, quanto pelo tamanho das empresas. Para se ter uma ideia, o valor de mercado das empresas americanas listadas em bolsa de valores é em torno de U$ 25 trilhões. Se consideradas separadamente, a NYSE e a NASDAQ seriam maiores que qualquer outra bolsa no mundo.

É o mercado em que há mais opções para investir, com títulos e ações de todas as áreas possíveis. Há empresas dos mais variados setores, todos com grande importância e representatividade, com destaque para as companhias de tecnologia, do setor financeiro, da saúde e de energia. Companhias mundialmente conhecidas como Apple, Microsoft, Exxon Mobil, General Electric, Google, Pfizer, Disney, etc possuem ações negociadas nas bolsas americanas.

Logo atrás do mercado americano vem o mercado financeiro do Japão, o segundo maior do mundo. Na bolsa de Tóquio negociam ações de empresas do porte da Toyota, Takeda, Sony, Canon, Honda, Mitsubishi Financial Group, etc. Veja só os setores representados pelas empresas presentes no índice Nikkei 225, um dos principais do mercado local: Farmacêutico, Maquinaria Elétrica, Automóveis e Auto-peças, Instrumentos de Precisão, Comunicações, Bancos, Seguradoras, Seguros, Serviços financeiros diversos, Pesca, Alimentação, Varejo, Serviços, Mineração, Papel e Celulose, Petróleo, Vidros e Cerâmicas, Metais não ferrosos, Roupas, Químico, Borracha, Aço, Companhias de comércio, Construção civil, Construção de navios, Maquinaria pesada, Transporte, Imóveis, Ferrovias e ônibus, Transporte marítimo, Transporte terrestre, Transporte aéreo, Armazenagem, Energia Elétrica e Gás.

O terceiro maior mercado é o do Reino Unido, onde a Bolsa de Londres é o pregão oficial e nela são negociadas ações das maiores empresas britânicas, como HSBC, British American Tobacco, British Petroleum, GlaxoSmithKline, Shell, Vodafone, AstraZeneca, Diageo, Lloyds Banking Group, etc. A Bolsa de Londres também é a que possui as ações com a maior liquidez em toda a Europa.

Maiores Bolsas de Valores no Mundo

15 maiores economias do mundo: PIB, em bilhões de US$, 2016

# País US$ bilhões
Estados Unidos    18.569,10
China    11.218,28
Japão      4.938,64
Alemanha      3.466,64
Reino Unido      2.629,19
França      2.463,22
Índia      2.256,40
Itália      1.850,74
Brasil      1.798,62
10º Canadá      1.529,22
11º Coreia do Sul      1.411,25
12º Rússia      1.280,73
13º Austrália      1.258,98
14º Espanha      1.232,60
15º México      1.046,00
Fonte: FMI, World Economic Outloook Database (abril de 2017).

Como mostrado na tabela acima, atualmente somos a 9ª maior economia do mundo considerando o valor do PIB em dólar corrente. Sendo assim, você poderia pensar: se somos uma das maiores economias do mundo, então temos uma das maiores bolsas de valores. Mas a realidade é outra pois a nossa única bolsa não está nem entre as 10 primeiras.

Atualmente a Bovespa é respeitada internacionalmente, mas considerando o critério de capitalização de mercado, que é a soma do valor de mercado de todas as companhias listadas na bolsa, estamos 20ª posição com cerca de 824 bilhões de dólares em valor de mercado.

A bolsa de Nova York é a dona do título de maior bolsa de valores do mundo. Por lá, são negociados papéis de gigantes como Coca-Cola, Berkshire Hathaway e Exxon Mobil que, juntos, valem mais de 20 trilhões de dólares. A mais antiga delas é a Frankfurt Stock Exchange, que tem 431 anos de idade. A caçula é a Korea Exchange, com 11 anos. Já entre as bolsas com maior número de empresas listadas, a campeã é a Bombay Stock Exchange, com quase 5800 companhias.

O infográfico abaixo, produzido pelo site Stocks ToTrade, apresenta as 20 maiores bolsas de valores do mundo em capitalização de mercado.

maiores bolsas de valores

#1 – New York Stock Exchange

bolsas mundiais nyse

A New York Stock Exchange (em português: Bolsa de Valores de Nova Iorque), cuja abreviação oficial é NYSE, é a bolsa de valores de Nova Iorque. Está localizada em Manhattan, na Wall Street. É administrada pela NYSE Euronext. A New York Stock Exchange foi criada em 1792. A bolsa de valores nova-iorquina está localizada no distrito de Manhattan, na Wall Street, no centro financeiro da cidade. Na bolsa de valores são transacionadas ações das maiores empresas estadunidenses. Em 2006, a NYSE juntou-se à Euronext, formando assim o primeiro mercado de capitais pan-atlântico. É considerada uma das mais famosas instituições financeiras da Cidade de Nova Iorque. É a maior bolsa de valores dos Estados Unidos e, juntamente com a NASDAQ e a American Exchange, uma das mais influentes do mundo.

#2 – NASDAQ

bolsas mundiais nasdaq

A NASDAQ Stock Market ou simplesmente NASDAQ (acrônimo de National Association of Securities Dealers Automated Quotations; em português, “Associação Nacional de Corretores de Títulos de Cotações Automáticas”) é um mercado de ações automatizado norte-americano onde estão listadas mais de 2800 ações de diferentes empresas, em sua maioria de pequena e média capitalização. É o segundo maior mercado de ações em capitalização de mercado do mundo, depois da Bolsa de Nova York. A plataforma de operações é de propriedade do NASDAQ OMX Group, que também é o proprietário da rede de mercados de ações OMX. A NASDAQ caracteriza-se por reunir empresas de alta tecnologia em eletrônica, informática, telecomunicações, biotecnologia, etc.

#3 – London Stock Exchange

bolsas mundiais lse

A Bolsa de Valores de Londres (em inglês London Stock Exchange; LSE) é a bolsa de valores localizada em Londres, a principal da Inglaterra e do Reino Unido. Fundada em 1801, é uma das maiores do mundo, com companhias britânicas e transnacionais sendo negociadas. Remonta sua história a 1697 quando John Castaing, colocado num escritório no Coffee-House of Johnatan, publicou os preços das ações e das matérias primas.

#4 – Tokyo Stock Exchange

bolsas mundiais tokyo

A Bolsa de Valores de Tóquio (東京証券取引所, Tōkyō Shōken Torihikijo?), que é chamada de Tōshō (東証?) ou TSE, é uma bolsa de valores localizada em Tóquio, Japão. É a quarta maior bolsa de valores do mundo em capitalização de mercado agregada de suas companhias listadas.

#5 – Shanghai Stock Exchange

bolsas mundiais xangai

A Bolsa de Valores de Xangai, ou Shanghai Stock Exchange (SSE) foi fundada em 26 de novembro de 1990, entrando em operação em 19 de dezembro do mesmo ano. É uma instituição diretamente governada pela China Securities Regulatory Commission(CSRC). A SSE baseia seu desenvolvimento no princípio de legislação, supervisão, auto-regulação e padronização, visando criar um mercado eficiente, seguro, aberto e transparente. O principal índice desta Bolsa de Valores é o SSE 180.

#6 – Hong Kong Stock Exchange

bolsas mundiais hong kong

A Bolsa de Valores de Hong Kong Limited (SEHK) é uma bolsa de valores localizada em Hong Kong. É a terceira maior bolsa de valores da Ásia Oriental e da Ásia em termos de capitalização de mercado por trás da Bolsa de Valores de Tóquio e da Bolsa de Valores de Xangai e a sexta maior do mundo perante a Euronext. A partir de 31 de outubro de 2016, a SEHK tinha 1.955 empresas listadas, das quais 989 são da China continental, 856 de Hong Kong e 110 do exterior (por exemplo, Taiwan, Malásia, Estados Unidos, Singapores, etc.) Hong Kong Exchange e Clearing Possui SEHK e é ele mesmo listado no SEHK.

#7 – Euronext

bolsas mundiais euronext

A Euronext foi fundada no dia 22 de Setembro de 2000. Em 2002, o grupo alargou, com a entrada da BVLP e da LIFFE. Em 2006, a Euronext alargou, com a entrada da NYSE, mudando assim o nome para NYSE Euronext. A NYSE Euronext é o primeiro mercado de bolsa pan-atlântico e um dos maiores mercados bolsistas mundiais. Criado pela fusão das Bolsas de Paris, Bruxelas, Amesterdão,e em 2002, a BVLP e a Bolsa de Londres, e, em 2006, a NYSE, a Euronext veio permitir que o mercado de capitais português acompanhasse o desenvolvimento das bolsas internacionais, e permitisse, aos investidores e às empresas cotadas, uma exposição internacional, conferindo-lhes acesso privilegiado a mercados dotados de elevada profundidade e liquidez.

#8 – Toronto Stock Exchange

bolsas mundiais toronto

A Toronto Stock Exchange (Bolsa de Valores de Toronto, em português), cuja abreviação oficial é TSX, é a maior bolsa de valores do Canadá, a segunda maior do continente americano, e a oitava maior do mundo. A Toronto Stock Exchange emprega 510 pessoas. Sua sede está localizada em Toronto, próxima ao cruzamento da Bay Street com a King Street, o coração financeiro da cidade.

#9 – Shenzhen Stock Exchange

bolsas mundiais shenzhen

A Shenzhen Stock Exchange (SZSE) (chinês: 深证 证券交易所) é uma das três bolsas de valores da China, juntamente com a Bolsa de Xangai e Hong Kong. Ela é baseada em Shenzhen, na Província de Guangdong.

#10 – Frankfurt Stock Exchange

bolsas mundiais frankfurt

A Bolsa de Valores de Frankfurt (Frankfurter Wertpapierbörse, FWB) é a décima maior bolsa de valores do mundo por capitalização de mercado. Localizado em Frankfurt, Alemanha, a Bolsa de Valores de Frankfurt pertence e é operada pela Deutsche Börse AG e pela Börse Frankfurt Zertifikate AG. Está localizado no distrito de Innenstadt e no distrito comercial central conhecido como Bankenviertel. Com 90 por cento do seu volume de negócios gerado na Alemanha, nomeadamente nos dois locais de negociação Xetra e Börse Frankfurt, a Bolsa de Valores de Frankfurt é a maior das sete bolsas regionais de valores mobiliários na Alemanha.

A Força do Mercado Financeiro Americano

Para escolher ações para investir ou mesmo um novo mercado para aportar, todo investidor deve ter um ponto principal de atenção: potencial de crescimento. Todo investimento vencedor em ações tem por trás uma empresa bem gerida que se posicionou em um setor em potencial. Desta forma, os lucros daquela empresa vão aumentando trimestre a trimestre o que gera grande valor aos seus acionistas. Novos investidores surgem mês a mês em função do sucesso de crescimento do empreendimento o que faz a cotação da ação subir na medida que novos compradores estão comprando o papel. É aquele velho ditado do mercado: o preço do papel acompanha a consistência dos lucros.

O ambiente no qual as empresas operam nos Estados Unidos é muito favorável ao crescimento. A economia americana é hoje uma das mais fortes do mundo. Vejam os números?

  • As 10 marcas mais valiosas do mundo são americanas;
  • 5 das 10 maiores empresas mundiais estão nos Estados Unidos;
  • Os EUA são responsáveis por 1/3 das importações mundiais;
  • Os EUA consomem 1/3 da energia elétrica do planeta;
  • A população americana consome 5 trilhões de dólares por ano em lojas, supermercados e viagens (7 vezes mais do que o consumo no Brasil).

Como Comprar as Melhores Ações Americanas?

Tenho observado um crescimento muito grande no número de investidores interessados em investimentos no exterior, principalmente em ações dos Estados unidos. Os brasileiros, de modo geral, acabam alocando a maior parte do seu patrimônio dentro do Brasil, o que pode limitar as suas oportunidades de investimento e mesmo proteção. É certo que o local onde você investe pode ser tão importante quanto no que se investe. Neste contexto, o mercado de ações americano torna-se objeto de estudo imediato para aqueles que desejam investir no exterior.

Basicamente, há três formas de se investir em empresas no exterior. A mais simples delas é procurar alguns fundos de investimento que compram ações de companhias internacionais. Algumas empresas americanas, como Apple e Google possuem BDRs (Brazilian Depositary Receipts) negociadas na B3. A grande vantagem neste caso é que você não precisa abrir conta no exterior nem enviar dinheiro para fora do país.

Outra forma de se comprar ações de empresas americanas é abrir uma conta em uma corretora americana, sendo que a grande maioria delas oferece a plataforma de negociações via internet e você pode operar por conta própria. Aberta a conta, você deve fazer uma remessa de dinheiro através de um banco autorizado e também se submeter às regras tributárias brasileiras, declarando à Receita Federal os seus investimentos e recolhendo os impostos sobre ganhos de capital.

Por fim, há a modalidade de investimento no exterior via ETF. Um ETF (ou Exchange Traded Fund) é um fundo de investimento negociado em bolsa de valores. Ou seja, você pode comprar cotas destes fundos como se fossem ações, tal qual o caso dos fundos imobiliários. Por conta dessa característica, eles são ferramentas de fácil acesso ao investidor. Basta ter um computador conectado à internet, uma conta numa corretora e dinheiro nessa conta para realizar o investimento. Ainda, são ferramentas que conseguem proporcionar uma grande diversificação de ativos a um custo muito pequeno. Isso porque eles permitem o acesso à uma carteira super diversificada de ativos por um preço muito reduzido.

ETF IVVB11

Para diversificar a carteira de investimento e se proteger da instabilidade da economia brasileira, muitos investidores têm voltado os olhos para o mercado externo. O que muitos desconhecem é que não é preciso enfrentar a burocracia e os altos custos de se criar uma conta em uma instituição estrangeira ou fazer remessas internacionais.

A B3, bolsa de valores de São Paulo, oferece duas opções de produtos ao pequeno investidor que deseja investir no exterior: recibos de ações de companhias estrangeiras listados na B3, os chamados BDRs (Brazilian Depositary Receipts), e os ETFs, fundos negociados em bolsa que replicam índices.

O iShares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice – Investimento No Exterior é um fundo de índice constituído no Brasil que busca retornos de investimentos que correspondam, de forma geral, à performance do Índice S&P 500 em reais (S&P 500 Brazilian Real Index). Por que comprar o ETF IVVB11?

  1. Exposição internacional a partir de um ETF local listado na BOVESPA
  2. Acesso às 500 principais ações americanas através de um único fundo
  3. Estrutura local que permite aproveitar a grande liquidez do IVV, ETF gerido pela BlackRock nos EUA que segue o S&P500

O site KB Investimentos analisou os dados históricos do IVVB11 para mostrar o que um investidor brasileiro pode esperar com esse ativo na carteira. Afinal, dúvidas é o que não faltam:

  • Será que se eu comprar o IVVB11 o risco da minha carteira vai diminuir?
  • E os retornos, melhoram?
  • Vale a pena comprar este ETF?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.