Ações BIDI4-BIDI11 | BANCO INTER | Gráfico Cotação

O IPO do Banco Inter teve suas ações precificadas a R$ 18,50. A faixa de preço indicada no prospecto das ações ia de R$ 18 a R$ 23. O coordenador da operação foi o banco Bradesco BBI. A oferta primária, que vai para a empresa, girou R$ 541,463 milhões. A secundária, que vai para os acionistas vendedores, captou R$ 180, 487 milhões. A captação total foi de R$ 722 milhões. Cerca de 15% do total captado será destinado para potenciais aquisições, outros 15% para investimento em tecnologia e softwares e 70% para crescimento orgânico e potenciais compras. Em breve você poderá acompanhar aqui a cotação e o gráfico das ações do Banco Inter.





Gráfico fornecido pela TradingView

CNPJ do Banco Inter

Última Atualização
03 de março de 2018 às 18:23:17
Número de Inscrição Data de Abertura
18.945.670/0001-46 – MATRIZ 25/09/2013
Nome Empresarial
INTERMEDIUM DISTRIBUIDORA DE TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA
Nome Fantasia
INTERMEDIUM DTVM
Atividade Econômica Primária
Código Descrição
66.12-6-02 Distribuidoras de títulos e valores mobiliários
Atividades Econômicas Secundárias
Código Descrição
00.00-0-00 Não informada
Código e Descrição da Natureza Jurídica
206-2 – Sociedade Empresária Limitada
Logradouro Número Complemento
AV DO CONTORNO 7777 ANDAR: 1;
CEP Bairro Município UF
30.110-051 LOURDES BELO HORIZONTE MG
Endereço Eletrônico Telefone
[email protected] (31) 2101-7000
Capital Social
R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais)
Quadro de Sócios e Administradores
Nome Qualificação
JOAO VITOR NAZARETH MENIN TEIXEIRA DE SOUZA 05-Administrador
BANCO INTER S.A. 22-Sócio
Representante: JOAO VITOR NAZARETH MENIN TEIXEIRA DE SOUZA 05-Administrador
ALEXANDRE RICCIO DE OLIVEIRA 05-Administrador
VERSUS FINANCAS QUANTITATIVAS LTDA 22-Sócio
Representante: RICARDO FONSECA COUTO 05-Administrador
RICARDO FONSECA COUTO 05-Administrador
MARCO TULIO GUIMARAES 05-Administrador
GUSTAVO PIRES E ALBUQUERQUE DRUMMOND 05-Administrador
Situação Cadastral Data da Situação Cadastral
ATIVA 25/09/2013

Nova Estrutura Societária do Banco Inter

Conforme divulgado pelo Brazil Journal, a Atmos Capital e a Squadra Investimentos vão ancorar o IPO do Banco Inter, investindo R$ 100 milhões (cada) na ação do banco até R$ 21 por ação. A ancoragem — inédita em IPOs recentes — empresta ao Inter o prestígio de duas gestoras de renome.

Pelo acordo, Atmos e Squadra receberão R$ 50 milhões (cada uma) em opções de compra ao custo simbólico de R$ 0,01. As ‘calls’ podem ser exercidos entre 12 e 24 meses após a oferta, e o strike (o valor do exercício) será o preço do IPO corrigido pelo CDI menos os dividendos pagos no período.

Em outras palavras: se a ação subir mais que o CDI entre o IPO e a data do exercício, as gestoras poderão aumentar sua aposta no banco e reduzir seu preço médio. Se o papel cair daqui até lá, as opções viram pó.

As calls serão exercidas contra atuais acionistas do banco, não implicando em diluição para os novos acionistas. Se a opção for exercida, alguns membros da família Menin terão sua posição reduzida, mas estes acionistas não incluem o CEO do banco João Vitor Menin, nem o chairman, Rubens Menin.

A grande novidade da ancoragem é que, ao contrário do que costuma se ver no mercado, ela está descrita em detalhes no prospecto da oferta, garantindo que todo o mercado tenha acesso à informação e impedindo que os âncoras mudem de ideia — o que já aconteceu em operações anteriores.



Ainda segundo o Brazil Journal, além dos âncoras Atmos e Squadra, o Banco Inter atraiu como acionistas um misto de fundos long only, fundos dedicados a serviços financeiros e hedge funds americanos especializados em tecnologia. Investidores locais ficaram com 57% da oferta.

A DWS Investments, uma das maiores gestoras independentes do mundo com mais de € 600 bilhões sob gestão; a Apex Capital e o BTG Pactual colocaram ordens na primeira hora e ficaram com fatias relevantes do book.

Entre os investidores internacionais, que ficaram com 43% da oferta, o banco atraiu um fundo da BlackRock especializado em financial services e baseado em Londres, e o GIC, fundo soberano de Singapura. Fundos de tecnologia de São Francisco e Boston também participaram.

A oferta primária levantou R$ 541 milhões, e a secundária, R$ 180 milhões. As ordens de investidores de varejo chamaram a atenção do sindicato — foram R$ 320 milhões — mas sofreram um rateio significativo.

O Inter começa a negociar na segunda-feira no formato de units (BIDI11), uma estrutura provisória montada enquanto o banco aguarda a aprovação do aumento de capital pelo Banco Central.

Cada unit é formada por uma ação PN e três recibos que dão direito a outras PNs quando o BC aprovar o aumento de capital. (A PN que faz parte da unit é parte da oferta secundária, e portanto não precisa de aprovação do BC.)

Depois da oferta, o Banco Inter terá cerca de 39% de seu capital total na mão do mercado. A família Menin — que é dona de quase 100% das ONs — tem 55% do capital total, e outros acionistas (incluindo o management), o saldo.

O mercado será dono de 80% das PNs; os Menin, 12%; e os outros minoritários, 8%.